Milton Parabeniza Clube Primavera

0
73

Na sua manifestação, Milton Weiler (MDB) saudou o Presidente Adriano Schneider (PSDB), componentes da Mesa Diretora, vereadores e a todos presentes nomeando Gelcy e Elemar.

Inicialmente, falou do Sport Clube Primavera pela participação na Copa Integração parabenizando a diretoria, comunidade, atletas e todos os envolvidos. Citou que o jogo final foi acirrado e levou o time a conquistar o segundo lugar. “Vice-campeão alguns acham que não é nada, mas eu considero muito, para ser vice tem que chegar até no fim..” rematou o vereador.

Sobre o jantar baile em prol do Hospital, Milton agradeceu a todos que contribuíram para a realização do evento, destacou que um acontecimento como esse, exige muito trabalho antes e após a realização e considerou a festividade um sucesso.

Weiler solicitou à Mesa Diretora o envio de Ofício para Administração Municipal reivindicando a instalação de luminárias no Distrito Industrial alegando que à noite, a luz é deficiente. Quanto ao acostamento da rua Frederico Germano Haenssgen, recordou que esse foi um pedido realizado por muitos dos vereadores, inclusive por ele, no início do ano passado, através de uma Proposição. Repassou informações oriundas do Prefeito divulgando que o acostamento será feito em um lado da via até a RS o que, na sua opinião, já é de grande valia e parabenizou a Administração. Comentou sobre a necessidade de faixas elevadas em alguns pontos desse trecho para a travessia de pedestres e redução na velocidade dos veículos.

Encerrou sua conversação proferindo sobre a paralisação dos caminhoneiros. Expôs que os motoristas mostraram sua força sendo que muitos não acreditavam que eles poderiam parar o país. Destacou que mais uma vez, os maiores prejudicados foram os agricultores e lamentou exemplificando que enquanto o preço do leite sofreu um reajuste em torno de quinze a vinte centavos, a ração obteve um acréscimo de cerca de cinquenta centavos no quilo. Declarou que a força que os caminhoneiros possuem, os agricultores também a tem sendo possível parar o Brasil facilmente, simplesmente fechando a sua propriedade e suspendendo as negociações. Garantiu que se isso acontecer, em pouco tempo,  o alimento estará escasso e conclui que, assim, esses trabalhadores serão valorizados. Registrou que atualmente o foco está muito direcionado na tecnologia e salientou que mesmo sendo essencial, a tecnologia não oferta produtos para a nossa alimentação, salientando que o agricultor precisa ser reconhecido.